Connect with us

Brasil

Ouça a orientação da Igreja Deus é Amor aos Eleitores

A Diretoria da Igreja Pentecostal Deus é Amor tem divulgado em seus meios de comunicação e mídias orientação a respeito das eleições deste domingo, 15.

Publicado há

em

A Igreja Pentecostal Deus é Amor tem divulgado em seus meios de comunicação e mídias orientação a respeito das eleições deste domingo, 15.

“A Diretoria da Igreja Pentecostal Deus é Amor orienta os seus membros a não votar em candidatos que defendam o Aborto, Ideologia de Gênero, Uso de Drogas, e são contra o Modelo de Família que foi instituída por Deus, e são contra os bons costumes e contra os ensinamentos da Palavra de Deus. Ore a Deus e peça orientação ao votar”

Ouça o Comunicado:

Arquivo/Audio Reprodução WhatsApp

Brasil

É nessa pesquisa que eu acredito. Avante Bolsonaro!

Published

on

Queriam forçar o Presidente a Decretar Lockdown Nacional, prender o povo em casa e colocar o Exército Brasileiro nas ruas para forçar as pessoas a ficarem em casa. Se o Presidente tivesse se dobrado para Comunistas, ontem não teríamos uma Motociata com mais de 1 Milhão de motos com o Presidente, mas uma manifestação pelo Impeachment de Bolsonaro. A imprensa Brasileira e políticos que visam 2022 o chama de genocida, mas em nenhum momento culpam a China. É louvável a decisão de Joe Biden e demais Governos da UE em investigar a China para saber de fato como surgiu esse vírus maldito, sou a favor que o Brasil também investigue esse verdadeiro genocídio causado pelo vírus oriundo da China.

(São Paulo - SP, 12/06/2021) Motociata Acelera pra Jesus. Foto: Alan Santos/PR
(São Paulo – SP, 12/06/2021) Motociata Acelera pra Jesus. Foto: Alan Santos/PR

Poupar críticas à China não condiz com o histórico político e social do Brasil, onde para tudo querem criar leis para punir pessoas mas poupam citar a China como responsável pelos mortos vítimas do Coronavirus chinês.

Sempre que alguém cita país Chinês alguns fazem escândalos e assassinam reputações. Colocam nosso país na condição da esposa que apanha do marido, o marido recebe flores porque é ele que sustenta a casa. A China não sustenta o Brasil, o Brasil não recebe favores, nem uma única dose de vacina chaga de forma gratuita. Ser um dos maiores compradores de produtos do Brasil não é Cheque em branco para Governo nenhum. Isso não da direito de violar a nossa Soberania Nacional, o Brasil é um País soberano.

O Brasil elegeu Bolsonaro em 2018. Torço pela sua reeleição em 2022.

Mesmo com essa desgraça mundial de pandemia, nosso país prospera, pois temos um Presidente que acredita em Deus!

A Pandemia do vírus da China destruiu economias mundiais, empregos, renda, e levou a morte as pessoas mais queridas da nossa família. Por isso, querem nos fazer pensar que o presidente Bolsonaro, além de culpado, é nosso inimigo. Quanto ao vírus, nosso inimigo é a China. Até hoje o Governo Chinês não deu um pio para pedir perdão ao mundo pelas milhões de vidas ceifadas pelo vírus chinês.

Um dia a história vai nos mostrar a verdade ocultada pela China e pela Organização Mundial de Saúde.

No mais, não vai ser ditadura travestida de Pandemia que tirará de nós o direito de trabalhar e sustentar as nossas famílias, mesmo que nos custe a vida. Vamos morrer dignamente, TRABALHANDO!

Deus Salve o Brasil!

LEIA TAMBÉM:

Conhecimento Político, sem achismos. Prepare-se para 2022!

@barbosacwb

Este pássaro se chama canário da mata. Sempre que o sol nasce ele eleva as asas como se estivesse orando. A música é só para aumentar o encantamento.

♬ som original – Anderson Barbosa
Continue Lendo

Brasil

Ludmilla anuncia que vai cantar gospel: “Já escrevi canções”

Casada a um ano com Brunna Gonçalves, Ludmilla anuncia que vai cantar gospel.

Published

on

Cantora afirmou que teve ideia após reunir amigos em casa para estudar a Bíblia

Após o humorista Whindersson e o sertanejo Luciano entrarem para o universo da música gospel, a próxima artista que pretende gravar canções religiosas é a cantora Ludmilla. Segundo a intérprete, a ideia surgiu após ela reunir amigos em casa para estudar a Bíblia. A informação foi divulgada pelo colunista Leo Dias, do Metrópoles.

A cantora surpreendeu a amada com o pedido no dia de seu aniversário de 28 anos e além do pedido já havia a cerimônia toda preparada para a união das duas logo em seguida. Ao som da marcha nupcial, as noivas caminharam juntas até o altar e disseram sim. Ludmilla vestia um sobretudo com estampa de cobra e Brunna um vestido estilo tubinho cor-de-rosa. A cerimônia foi reservada à família e amigos próximos e foi feita na casa da cantora, que exibiu alguns momentos em seu perfil no Instagram.
Em Dezembro/2019 a cantora surpreendeu a amada, atual esposa Brunna Gonçalves, com o pedido no dia de seu aniversário de 28 anos e além do pedido já havia a cerimônia toda preparada para a união das duas logo em seguida. Ao som da marcha nupcial, as noivas caminharam juntas até o altar e disseram sim. Ludmilla vestia um sobretudo com estampa de cobra e Brunna um vestido estilo tubinho cor-de-rosa. A cerimônia foi reservada à família e amigos próximos e foi feita na casa da cantora, que exibiu alguns momentos em seu perfil no Instagram.

– Ele [Deus] falou comigo e pediu para que eu criasse a big célula, chamando mais gente para os encontros. Agora, pediu para que eu levasse a palavra d’Ele para mais gente e escrevi algumas canções. Sou compositora e estou aproveitando para escrever músicas para o meu pai, Deus – disse ela.

Segundo a publicação, o projeto gospel de Ludmilla ainda não tem data para ser lançado e, a princípio, só será no YouTube, já que a cantora não pretende fazer shows com as músicas religiosas. Em conversa com Leo Dias, a cantora afirmou que não tem medo das críticas que pode receber por cantar funk e músicas com conteúdos sensuais.

– Não me importo com os haters. Na verdade, adoro ser desafiada por eles. Quanto mais me desafiam, mais coisas faço. Não tem problema eu cantar funk e gospel. Eu não faço mal a ninguém. Deus me abençoa em tudo o que eu faço – concluiu.

Fonte: Pleno News

Continue Lendo

Brasil

INSS, AGU e MPF firmam acordo para acabar com filas por benefícios

Entre as medidas previstas está a adoção de prazos para a análise dos pedidos feitos pelos segurados. No caso de auxílio-doença, a análise da solicitação será de até 45 dias. Para a pensão por morte, o prazo será de 60 dias; e para salário-maternidade, até 30 dias.

Published

on

Prazo poderá variar de 30 a 90 dias, dependendo do benefício

A  Advocacia-Geral da União (AGU), o Ministério Público Federal (MPF) e o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) firmaram acordo para dar fim às filas de espera por benefícios previdenciários. Entre as medidas previstas está a adoção de prazos para a análise dos pedidos feitos pelos segurados.

Entre as medidas previstas está a adoção de prazos para a análise dos pedidos feitos pelos segurados. No caso de auxílio-doença, a análise da solicitação será de até 45 dias. Para a pensão por morte, o prazo será de 60 dias; e para salário-maternidade, até 30 dias.

O acordo, firmado na segunda-feira (16), prevê também o compromisso da União em realizar as perícias médicas necessárias ao reconhecimento inicial de direitos previdenciários e assistenciais no prazo de até 45 dias após o agendamento – mesmo prazo dado para a avaliação social nos benefícios previdenciários e assistenciais em que a aferição da deficiência for requisito à concessão do benefício.

De acordo com a AGU, esses limites serão ampliados para 90 dias nas unidades da perícia médica federal, classificadas como de “difícil provimento” – para as quais se exige o deslocamento de servidores de outras unidades para o auxílio no atendimento.

Também estão previstos prazos para o cumprimento de decisões judiciais favoráveis à concessão de benefícios, que devem ser considerados a partir da intimação do INSS. Caso o acordo seja descumprido, o INSS será obrigado a analisar o requerimento administrativo no prazo de 10 dias,  por meio da Central Unificada de Cumprimento Emergencial de Prazos.

Segundo a AGU, com a implementação do acordo ficam suspensas as ações judiciais em tramitação no Supremo Tribunal Federal (STF) ou em primeira instância, que questionem a demora do INSS na análise de solicitações.

Edição: Maria Claudia – Agência Brasil

LEIA TAMBÉM:

O pastor Natanael Diogo Santos e uma pastora que cantava durante o culto a céu aberto ficaram detidos por cerca de uma…

Publicado por Anderson Barbosa Ministério Internacional em Quinta-feira, 12 de novembro de 2020

LEIA MAIS NOTÍCIAS:

Continue Lendo

Brasil

Perseguição Religiosa: Em 2017 32 igrejas foram derrubadas por governador socialista do PSB no DF

“Eles odeiam as coisas de Deus”, denuncia Magno Malta

Published

on

Maquinário pesado sendo usado para demolir uma igreja, acusada pelo governo de estar “ilegal”. Os fiéis protestam, alguns choram, outros fazem orações. A cena é muito semelhante ao que acontece com frequência na China, mas nesse caso trata-se do Distrito Federal.

O governador Rodrigo Rollemberg, do Partido Socialista do Brasil (PSB), faz jus ao nome da sigla a que pertence e mantém a tradição marxista de se opor à liberdade de culto. O caso mais recente foi a derrubada de uma igreja da Assembleia de Deus, acusada de ter sido construída em área pública, no parque próximo ao Palácio do Jaburu, residência do presidente Michel Temer.

O caso acabou envolvendo o deputado Marco Feliciano (PSC/SP) que veio a público condenar a demolição, afirmando que o terreno é propriedade da igreja “há mais de 50 anos” e que considerava a ação “atitude digna de uma ditadura”.

Governo do Distrito Federal (GDF) rebateu, através da presidente da Agência de Fiscalização do Distrito Federal (Agefis), afirmando apenas que os “Evangélicos devem respeitar a lei”.

O caso da Assembleia de Deus derrubada no mês passado não é isolado. Segundo reportagem da REDETV!, são 32 templos postos no chão pelo GDF sem aviso prévio e sem negociação. Em muitos casos, elas foram pro chão com todo os equipamentos ainda dentro do prédio.

A atitude é vista como “intolerância” pelos religiosos. Obviamente, os fiéis foram pegos de surpresa com a truculência em alguns casos com o envolvimento da polícia.

Daniel de Castro, advogado da Assembleia de Deus Madureira, faz um alerta: “A partir do momento que começa a patrocinar a derrubada, ela [administração Rollemberg] deixa de fazer justiça e começa a ser justiceira. Em sendo justiceira, está sendo seletiva. Em sendo igrejas eu entendo que está havendo perseguição religiosa. O Congresso Nacional precisa bater o olho pra isso, pois é uma turma que não gosta muito de igreja não”.

O senador Magno Malta (PR/ES) também se manifestou sobre as derrubadas: “É perseguição a quem prega valores. Eles odeiam as coisas de Deus. O governador foi senador comigo. Ele é um dos maiores defensores ferrenhos da ideologia de gênero”.

O governador não respeitou as liminares que tentavam impedir as demolições. Chegou a fazer uma reunião com os líderes religiosos do Distrito Federal, dizendo que elas iriam parar. Contudo, no dia seguinte mais um templo foi destruído.

ASSISTA:

Continue Lendo

Brasil

Pastor é detido por realizar culto a céu aberto no Maranhão

Na última terça-feira (10), o pastor Natanael Santos, da Assembleia de Deus, foi detido e levado para a delegacia, em Coroatá, no Maranhão, por realizar um culto em uma das ruas da cidade.

Published

on

O pastor Natanael Diogo Santos e uma pastora que cantava durante o culto a céu aberto ficaram detidos por cerca de uma hora e meia e depois foram liberados.

Na última terça-feira (10), o pastor Natanael Santos, da Assembleia de Deus, foi detido e levado para a delegacia, em Coroatá, no Maranhão, por realizar um culto em uma das ruas da cidade.

O culto estava sendo realizado nas proximidades do Fórum de Justiça do município, quando, segundo testemunhas, a juíza Anelise Nogueira Reginato, titular da 1ª Vara da Comarca de Coroatá, reclamou do volume da pregação e pediu ao pastor que diminuísse. Uma pastora também participava do culto, cantando.

Natanael atendeu ao pedido da juíza, porém ela alegou que que ele estava aumentando o som novamente e chamou a polícia para conduzir o pastor e a pastora à delegacia.

Após serem detidos a mando da juíza, os líderes evangélicos ficaram cerca de uma hora e meia detidos na delegacia e foram liberados, mas com ordem de retornar para prestar depoimento.

Em seu perfil do Instagram, o pastor Natanael publicou um vídeo comentando o ocorrido e mostrou que não está intimidado pela situação.

“Não devemos nos calar. Devemos continuar pregando o Evangelho, com convicção, autoridade e poder, aquilo que Cristo colocou em nossas mãos”, disse ele.

Repúdio

O ocorrido acabou gerando grande revolta entre cidadãos e autoridades de Coroatá, levando uma multidão às ruas para protestar por liberdade de expressão e de culto.

No dia seguinte ao episódio, a senadora Eliziane Gama (Cidadania) publicou um vídeo em suas redes sociais, informando que entrou com um pedido ao CNJ (Conselho Nacional de Justiça) para pedir o afastamento da juíza Anelise Nogueira.

A atitude da juíza também foi repudiada pelo governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), que divulgou uma nota da Secretaria de Relações Institucionais, apoiando a Assembleia de Deus em Coroatá (MA).

A Convenção Estadual das Assembleias de Deus no Maranhão também emitiu uma nota, repudiando a atitude da juíza e reafirmando a luta em favor da liberdade religiosa.

“A Convenção Estadual das Assembleias de Deus no Estado do Maranhão – CEADEMA, na pessoa de seu Presidente, Pr. Pedro Aldi Damasceno, repudia veementemente o ato arbitrário e inconstitucional da Juíza da cidade de Coroatá-MA, em prender o Pastor Natanael Diogo, pastor ordenado por esta convenção, no total abuso de autoridade na noite de ontem”, diz parte da nota.

“A igreja em Coroatá, dirigida pelo mui digno Pastor Raimundo Bené da Silva, está mobilizada em oração. Pedimos, portanto, que os nossos irmãos no Brasil e especialmente no Maranhão, se unam a nós em oração, sabendo que do Senhor vem a vitória”, acrescenta. “Informamos que a CEADEMA está acompanhando a situação, direcionando, inclusive, advogados para as medidas legais, haja vista, um dos preceitos basilares da nossa constituição é a liberdade religiosa”.

A Assessoria de Comunicação da Corregedoria de Justiça do Maranhão informou que, após contato com a magistrada Anelise Reginato, não houve determinação judicial de prisão dos líderes evangélicos.

“Segundo informações da juíza, a Polícia, ao ser acionada, em razão da intensidade do som utilizado em evento realizado no meio de uma via pública, lavrou Termo Circunstanciado de Ocorrência – TCO contra os organizadores do evento. Portanto, a magistrada não determinou prisão de qualquer pessoa em razão de TCO, lavrado pela autoridade policial com base no artigo 42 da Lei de Contravenções Penais (3.688/41)”, diz a nota da assessoria.

Continue Lendo

Trending